Segunda-feira, 17.10.11

I dare you!

publicado por B.A. às 13:39 | link do post | comentar
Sexta-feira, 29.04.11

Climosfera | conforto, ambiente, economia

A Climosfera foi fundada em 2002 e tem como core business a concepção, gestão e instalação de equipamentos de aquecimento, ventilação e ar condicionado (AVAC) nos diferentes segmentos de mercado.

Assume como missão a promoção de conforto térmico e qualidade do ar interior em espaços de habitação e de trabalho e a dotação de processos produtivos de equipamentos térmicos através de soluções economica e ambientalmente eficientes.

 

O desafio colocado à ABE era a criação de uma identidade visual transversal a todos os suportes comunicacionais da marca com força suficiente para se atingir o reposicionamento desejado nos diferentes públicos-alvo; por um lado, os profissionais do sector, por outro, as famílias que buscam mais conforto e qualidade de vida.

 

A nova identidade visual reforça precisamente o conceito supracitado.

 

 

www.climosfera.pt

 

A concepção do logótipo assentou no conceito de activação do posicionamento desejado pela marca Climosfera com recurso a um mapa cromático que visa alavancar a sua estrutura valorativa. Valores como conforto, consciência ambiental e economia surgem de forma coerente conferindo transversalidade na actuação da Climosfera. O dinamismo emerge naturalmente no símbolo reforçando a associação à tranquilidade e segurança que a marca representa para os seus clientes. O recurso a uma fonte não serifada pretende realçar a elegância e sobriedade que sempre caracterizou a sua implementação no mercado.

A activação da marca na web e suportes impressos concentrou também esforços na comunicação de diferentes mensagens sempre contextualizadas pela raiz conceptual da climatização.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Paralelamente e acompanhando a política de proximidade adoptada pela marca inaugura-se hoje também um show-room no centro da cidade de Vale de Cambra. Centrado nos valores da marca, procurou-se criar um ambiente de sobriedade e conforto, onde são privilegiadas as experiências que os equipamentos podem oferecer, aliadas ao profissionalismo e simpatia dos profissionais, sempre prontos para o atender.

 

publicado por B.A. às 11:32 | link do post | comentar
Sexta-feira, 25.03.11

Estão a chover livros no facebook

 

“Estão a chover livros” é a mais recente campanha de marketing da Editora Objectiva com o intuito de incrementar a notoriedade da marca no Facebook. O principal objectivo é reposicionar a editora nesta rede social, comunicando de forma mais próxima com os seus leitores, promovendo os seus títulos com maior dinamismo e alargando, desta forma, o seu público-alvo nos utilizadores desta rede social.

Na concepção estratégica desta campanha, a ABE considerou crucial manter o espírito da comunicação dentro dos valores da proximidade e qualidade reconhecidamente associados à marca estimulando um diálogo horizontal da Editora Objectiva com os seus seguidores e assumindo claramente nos seus autores publicados o seu capital mais valioso. A Editora Objectiva é parte do grupo Santillana que está presente em 22 países de língua portuguesa e espanhola. Em Portugal, é responsável pela edição de vários autores internacionais como Julian Assange, Nelson Mandela, Stéphane Assel e Ingrid Betancourt. Entre os autores nacionais, edita nomes como Valter Hugo Mãe e Ricardo Adolfo, e outras personalidades como Manuel Luís Goucha, Ana Bola, Otelo Saraiva de Carvalho e Helena Sacadura Cabral.

Na delineação da campanha foram consideradas duas tipologias de públicos distintas para os quais se comunica diferenciadamente mas de forma integrada. Para o público que mantém uma relação de reconhecimento meramente superficial da marca foi criada uma landing page no Facebook estimulando a proximidade na relação e a sua fidelização.

Paralelamente, decorre uma segunda campanha dedicada aos seguidores com uma relação próxima e com convicção pela marca. Os seguidores da página são convidados a enviar uma frase incluindo a expressão "Editora Objectiva" clicando na página dedicada ao passatempo. Os quatro melhores comentários ganham um exemplar de todos os livros que a Objectiva publicar até ao final do ano. Nesta perspectiva de comunicação integrada, os seguidores são convidados a participar no processo de branding.

publicado por B.A. às 11:21 | link do post | comentar | ver comentários (2)
Quinta-feira, 17.03.11

Relações Públicas com bandeiras e a Comunicação Política

 

O PEC IV foi anunciado por José Sócrates, sem se preocupar com a oposição, com o chefe de estado e mesmo com a opinião dos portugueses. Esta é uma leitura possível, mas altamente falível. O PEC IV foi anunciado por José Sócrates, com o objectivo de irritar a oposição, especialmente Pedro Passos Coelho. Em suma, José Sócrates decidiu ir a eleições e há-de ter os seus motivos para tal.

Não me cabe, no papel de consultor em relações públicas, emitir qualquer tipo de opinião sobre a legitimidade deste ou daquele governo. No entanto, estou convicto de que vamos ter eleições em breve. Neste sentido, quer-me parecer que muitas agências e consultores já andam e polvorosa. Quem irá trabalhar estas contas?

Mais interessante ainda, haverá lugar a um discurso de vitimização por parte do Partido Socialista? O candidato do PS será José Sócrates? Paulo Portas vai utilizar a mesma estratégia das últimas legislativas? José Manuel Coelho irá parar à Assembleia da República? PSD e CDS irão concorrer separados ou em coligação? O Bloco de Esquerda vai descer nas intenções de voto?

As estratégias de comunicação na política não são passíveis de serem feitas com recurso a oráculos e o tipo de discurso a utilizar deve ser medido em função do interlocutor, ou seja, o eleitor. Eleitor este cada vez mais desconfiado dos partidos e dos políticos. Nunca as Relações Públicas foram tão importantes na política, como nas eleições que parece que se advinham.

Estarão os meios de comunicação social preparados para as cobrir com total imparcialidade? Os jornalistas que Sócrates soube irritar irão dar-lhe cobertura? Os comentadores políticos que Miguel Relvas e Passos Coelho souberam posicionar estão preparados para esta batalha? A blogosfera continuará a tender para a direita?

Como diria Brecht, tantas perguntas e tão poucas respostas. Maravilhoso, este mundo da comunicação política.

publicado por João Gomes de Almeida às 19:59 | link do post | comentar

pesquisar neste blog

 
Bruno Araújo
Edgar Ferreira

twitter @ABEsocial

facebook ABE

arquivos

tags

links

subscrever feeds