Quinta-feira, 30.06.11

MySpace

 

imagem roubada a Francesco Musolini, jornalista da Vogue

 

O MySpace foi ontem vendido pelo grupo de Rupert Murdock, pelo valor de 35 milhões (a clausula de rescisão do Falcão, mais um ano de ordenados do Villas-Boas). Este mesmo grupo, comprou o site há seis anos (2005), por 580 milhões. O gigantismo dos 35 milhões de utilizadores do MySpace, tornou-se numa nano ervilha, comparando com os 700 milhões de utilizadores registados no Facebook.

 

O que hoje é verdade nas redes sociais, amanhã pode deixar de o ser. Não há formulas e vence sempre a criatividade, prova disso mesmo é o facto do grande patrão dos media americanos nada ter conseguido fazer para aguentar MySpace nesta guerra - é que perder 545 milhões ainda custa, mesmo para Murdock.

publicado por João Gomes de Almeida às 14:40 | link do post | comentar

Constituição 2.0

 

"Parece piada mas não é. Como cerca de 2/3 da Islândia usa o Facebook, a comissão para a revisão da Constituição decidiu recolher a opinião dos 320.000 cidadãos através da rede social."


Expresso.

 

Se as redes sociais conseguem construir e afectar gravemente a imagem das marcas, ajudar a eleger o primeiro Presidente dos E.U.A. negro e destruir a carreira de um senador que se engana a mandar uma DM no Twitter, porque não podem também servir para ajudar os políticos a ouvirem os eleitores?

publicado por João Gomes de Almeida às 12:01 | link do post | comentar
Quarta-feira, 29.06.11

O Twitter é assim, as pessoas vão resistindo, mas no final todos ficam rendidos. Perguntem ao Papa.

publicado por João Gomes de Almeida às 22:34 | link do post | comentar

Google+ para fazer frente ao Facebook

 

Depois do Buzz, a Google acabou de apresentar o projecto "Google+", nada mais nada menos do que uma rede social com várias funcionalidades idênticas ao Facebook, tais como participação e criação de grupos, conversação por chat e partilha de conteúdos e fotografias.

A grande diferença deste projecto, em relação ao Facebook, é o facto de podermos criar grupos de amigos segmentados. As vantagens são explicadas da seguinte forma pelos responsáveis da Google: “Partilhamos uma coisa com um colega de trabalho, outra com nossos pais e quase nada com nosso chefe”. Outra novidade será um sistema de videoconferência disponibilizado aos utilizadores do Google+.

Esperemos para ver se este projecto terá melhor sorte do que o Buzz, para já fica o vídeo.

publicado por João Gomes de Almeida às 17:00 | link do post | comentar

Activação de Marca | Ágora Wine Bar

 

Vídeo de apresentação do ADN da marca Ágora Wine Bar, respectiva activação e acção promocional de rua durante os festejos do Sto. António, em Vale de Cambra, cidade onde irá nascer este novo espaço de restauração.

publicado por João Gomes de Almeida às 16:39 | link do post | comentar
Terça-feira, 28.06.11

Branding Crushers | One Shoe, One´s Conscience

A ABE Digital Solutions apresentou à detentora da marca Crushers, a empresa Calçado Gaiato, a sua proposta de branding.

O desafio era criar uma marca com elasticidade suficiente que permitisse o seu posicionamento entre o exclusivo e o social e ambientalmente responsável.

O processo de segmentação contempla partição etária entre os 25 e os 45 anos e partição geográfica com apresentação das suas colecções para os mercados Alemão, Holandês e Inglês.

O posicionamento desejado resume-se na máxima “contemporary and trendy style while being environmentally and socially responsible”, não descurando no seu  ADN a qualidade, o conforto e o design.

 

 

A imagética criada reproduz a consciência da pegada da marca à qual acresce a assinatura “ One Shoe, one`s conscience” que reproduz e reforça o exposto.

A transversalidade do posicionamento contempla o lançamento posterior de uma linha de acessórios.

publicado por B.A. às 15:43 | link do post | comentar

Apresentação Projecto – SOAPRO | Grupo Iperforma

Plataforma Integrada

A ABE Digital Solutions lançou na passada semana um conjunto de websites associados ao grupo de empresas Soapro e Iperforma. O projecto engloba para já um total de quatro websites com gestão integrada de conteúdos projectados e desenvolvidos integralmente de raiz pela ABE.

 

Por se revelar um projecto de dimensão significativa e, particularmente, porque a gestão de conteúdos se encontra interligada entre os diferentes websites e/ou microsites afectos ao grupo internacional partimos para o desenvolvimento de uma plataforma assente em três níveis de profundidade:

 

Estrutura de armazenamento e fluxo de dados (MySQL), sendo este processo crucial para o correcto funcionamento das diferentes fases de desenvolvimento.

 

Camada de Interligação ou Integração dos diferentes websites e plataformas de gestão recorrendo a métodos de acesso baseados em WebServices, sendo esta camada responsável pelo transporte e bom funcionamento dos dados / conteúdos entre as diferentes empresas do grupo, possibilitando também futuramente o acesso externo a esta plataforma (browser based ou aplicativos multiplataforma) nunca perdendo de vista os rigorosos critérios de segurança.

 

FrontEnd ou Interface Visual, desenvolvido numa base multiplataforma com recurso a Flash, XML  tentando sempre contemplar as práticas de SEO sem descurar a navegação desejada pela marca na persecução da sua profundidade e estimulando o “Brand Equity”. Adobe Flex FrameWork no que diz respeito ao desenvolvimento do interface de gestão de conteúdos (RIA ou Rich Internet Application).

publicado por Nuno Moura às 14:28 | link do post | comentar

pesquisar neste blog

 
Bruno Araújo
Edgar Ferreira

twitter @ABEsocial

facebook ABE

arquivos

tags

links

subscrever feeds